Pesquisa

 

Caros, confiram a GRADE HORÁRIA 2017-1 aqui, ou no menu à esquerda.

 

Os novos mestrandos devem fazer as duas matérias obrigatórias oferecidas neste semestre: Pensamento Jurídico Contemporâneo e Metodologia Jurídica. Há duas opções de turma para cada uma dessas disciplinas, cada uma com a lotação máxima de 15 alunos; a distribuição de vagas é pela ordem de inscrição no sistema.

Se não fizerem essas matérias agora, terão dificuldades depois, pois elas só serão oferecidas novamente no terceiro semestre de curso de vocês, quando já devem estar qualificando, e não fazendo matérias obrigatórias. 

 

Os novos doutorandos podem fazer a disciplina obrigatória oferecida: Filosofia Política e Perspectivas Críticas do Direito. Como vocês dispõem de mais tempo de curso, se não puderem fazer agora, terão oportunidades em outros semestres. Mas devem fazer alguma matéria.

 

Todos os alunos do PPGD devem se inscrever em disciplina(s) de 18 a 28 de fevereiro, pelo SIGA. Os que estão se matriculando agora, assim que tiverem o seu DRE, devem entrar no SIGA, colocar sua foto de perfil e conferir todos os dados de cadastro (a carteira estudantil não é emitida se a foto não estiver de acordo com o padrão exigido).
Aqueles que já concluiram os créditos, ou os doutorandos que não farão matérias no semestre, devem se inscrever na disciplina de "Pesquisa", de acordo com o nível (mestrado ou doutorado). Os novos alunos são obrigados a fazer disciplina com créditos, não podem fazer só essa de pesquisa, que é uma matéria apenas de manutenção de vínculo; ou seja, vocês precisam começar o curso em 2017-1, senão configura reserva de vaga, o que é proibido. 

 

Prezados novos alunos, sejam bem-vindos ao nosso Programa!

Venham realizar a sua matrícula, ou seja, entrada no sistema da UFRJ!

A inscrição em disciplinas é realizada posteriormente, por cada um de vocês, online, pelo SIGA (intranet.ufrj.br). Neste período, será de 18 a 28 de fevereiro, podendo ser alterada de 4 a 7 de março. Nos próximos dias publicaremos a grade de horários.

 

Matrícula: até 13 de fevereiro, das 14 às 18h, no PPGD.

Quem não estiver no Rio deve enviar e-mail à secretaria para receber as orientações. Não é preciso vir ao Rio só para isso, nem enviar procurador.

 

*Quem entregou declaração de que concluiria grau, só pode se matricular apresentando o certificado de colação de grau.

*Os documentos que vocês entregaram na inscrição são suficientes (salvo para os alunos estrangeiros, que não fizeram a entrega da documentação física).

*Os doutorandos devem retirar a dissertação e a comprovação do lattes no ato da matrícula.

*Todos deverão informar dados bancários (para futuros requerimentos de bolsas ou auxílios) e assinar o termo de compromisso de autorização de divulgação da dissertação ou tese produzida.

*Os seguintes mestrandos devem trazer a ficha de inscrição correta (clique aqui): Luíza Guedes; Raphael Barilli e Roberta Damasceno.

 

O PPGD/UFRJ divulga a publicação do artigo A Academia e o Impeachment: questões institucionais em aberto, do nosso professor José Ribas Vieira, com Bruna Genn e Caroline Boghossian, no site JOTA Notícias Jurídicas.

A publicação é resultado das discussões realizadas no Grupo de Pesquisa CNPq Observatório da Justiça Brasileira (OJB/UFRJ), no âmbito do PPGD.

 

"Desde a crise econômico-financeira de  2008, muito se tem falado de austeridade. Essa política de cortar despesas do Estado com a finalidade de promover o crescimento tem sido apresentada de  forma recorrente como a melhor solução para o atual estado  de desconfiança empresarial. Entretanto, poucos são os que de fato explicam de onde vem e como se firmou a ideia em torno da austeridade enquanto política, retratada como uma saída  para a crise financeira desencadeada no final da década passada."

 

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui

 

 

O PPGD/UFRJ divulga a publicação do artigo A última lição de Bauman, do nosso professor José Ribas Vieira e do doutorando Mário Cesar Andrade, no site JOTA Notícias Jurídicas.

A publicação é resultado das discussões realizadas no Grupo de Pesquisa CNPq Observatório da Justiça Brasileira (OJB/UFRJ), no âmbito do PPGD.

 

"A notícia da morte do sociólogo polonês Zygmunt Bauman soou inesperada, apesar de seus 91 anos, talvez, por ainda estar em plena atividade, a despeito da idade avançada. Sua crítica à sociedade contemporânea, individualista e relativista, popularizou-se através do conceito de “modernidade líquida”, expressão que se difundiu para além dos círculos sociológicos ou mesmo acadêmicos. A ideia de “liquidez” transformou-se no fio condutor de seu pensamento, designando um cenário em que todos os tradicionais parâmetros da sociabilidade perderam sua fixidez, um mundo de incertezas, em que os padrões e regras que orientavam as relações humanas perderam sua estabilidade diretiva. Sob o discurso da liberdade individual, os conceitos de Nação, família, cidadania e moral diluíram-se em uma sociedade em que não há pontos de referência que assegurem a identidade coletiva. A esfera pública foi transformada em um local incolor, em que todos os valores estão a serviço de interesses privados. “Líquido” passou a designar o mundo em que todos os parâmetros da vida social tornaram-se fluidos, onde tudo é incerto e instável."

 

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui.

 

                             

UFRJ PPGD - Programa de Pós-Graduação em Direito
Desenvolvido por: TIC/UFRJ